Prefeitura recebe licença ambiental para reabilitação da Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Santa Maria.

 

... Imagem: Humberto De Marchi

Uma beleza paisagística em meio a natureza. A antiga usina hidrelétrica de Santa Maria, no interior de Aracruz, construída em 1962, foi responsável durante anos pelo abastecimento de energia elétrica no município. Na manhã dessa segunda-feira (04), a equipe da SEMAM, Secretaria de Meio Ambiente, entregou ao prefeito, Dr. Coutinho, a licença ambiental prévia (LP) que permitirá desenvolver os elementos para licitar a obra de reabilitação das instalações da CGH Santa Maria.

A iniciativa partiu do SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, após tomar conhecimento de uma antiga reinvindicação da comunidade, através de um processo que tramitava na prefeitura. O SAAE providenciou os estudos energéticos e estudos de viabilidade para reabilitar a usina considerando o uso do Sistema de Compensação de Energia, que é permitido pela Agência Nacional de Energia (ANEEL) desde de 2012. A energia gerada compensará em torno de 54% da energia consumida na captação de água da sede do Município, representando 23% da energia consumida em todas as instalações do SAAE. O empreendimento também foi submetido à Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP) para assegurar a amortização do investimento antes que o benefício que a usina trará seja convertido em modicidade tarifária, reduzindo as contas de água/esgoto dos usuários do SAAE.

A LP possui várias condicionantes a serem implementadas. Uma delas é a construção de uma escada de peixes. De acordo com Aladim Cerqueira, Secretário de Meio Ambiente, “na época da construção da usina não foi feita a escada de peixes o que dificulta, até hoje, a realização da piracema, e isto precisa ser corrigido, para a reprodução dos peixes e melhoria da biodiversidade do rio piraquê-açu”. Aladim também ressalta que, o local é um importante patrimônio histórico do município e, após concluídas as obras, poderá ser aberto à visitação de alunos e também para recreação. 

De acordo com o diretor do SAAE, Amadeu Wetler,  após o processo licitatório, os serviços têm prazo de execução de 18 meses e um investimento aproximado R$ 4,5 milhões considerando o desassoreamento do reservatório da barragem, gradeamento da entrada da tomada d'Água, recuperação do canal de adução, recuperação de todas as estruturas civis, mantendo a arquitetura original, modernização do parque de equipamentos de geração de energia, automação de todo o sistema produtor de energia e extensão de rede de média tensão de 15KV. 

Dr. Coutinho falou da alegria em recuperar o local. “Um lugar tão lindo que estava abandonado. É necessário cuidar do patrimônio público. A usina faz parte da história de Aracruz. Os cidadãos precisam conhecer essa beleza natural, por isso nosso desejo é o de tornar o lugar um ponto turístico”, disse o prefeito.

O prefeito ressaltou também ainda a importância da preservação da memória e identidade histórica da cidade. “O local deve ser preservado, pois é um registro para as futuras gerações. Proteger a natureza e os bens públicos não é só cuidar, mas sim preservar cada lugar. Essa obra será um ganho fantástico para o município, pois estamos falando de preservação patrimonial, além do sentimento de pertencimento que despertará nas pessoas”.

Política de Privacidade e Cookies

Nós utilizamos cookies para otimizar e aprimorar sua navegação do site, manter uma melhoria contínua no conteúdo oferecido e aperfeiçoar a experiência de nossos usuários. Clique em aceitar ou continue navegando para concordar com tais condições.

Você não tem conta ainda? Registrar Agora!

Faça Login em sua conta